Integrado na Península Ibérica

  • Portugal beneficia de um clima ameno, sob influência atlântica, por um lado, e mediterrânica por outro, reunindo condições ideais para a cultura da vinha, que terá sido desenvolvida primeiramente pelos Tartéssicos, há cerca de 3000 anos, a que se seguiram os Fenícios e os Gregos, importadores de novas castas vindas do Mediterrâneo Oriental. 
  • A ocupação romana da Península Ibérica, a partir de 218 a.C., veio a constituir-se como um importante ponto de viragem na história da vitivinicultura peninsular, fomentada pela introdução de novas técnicas de produção e conservação de vinho (ainda hoje é possível termos contacto com a tradição romana através do chamado «vinho da ânfora» ou «vinho de talha», existente no Alentejo), que em Portugal lançaram as bases para o desenvolvimento do sector até à Idade Média, altura em que coube aos monges Cistercienses o protagonismo no cenário enológico português.

Não existe outro lugar como Portugal

  • Podemos afirmar que não existe outro lugar como Portugal, com uma tão vasta diversidade de solos, microclimas e práticas culturais. Desde as margens do Douro, uma das mais antigas regiões demarcadas do mundo, até aos calcários estremenhos  algarvios, passando pela Região de Lisboa, pela antiguidade do Dão, pela frescura do Minho, pela quente estepe alentejana e pela dicotomia mar-montanha da misteriosa Península de Setúbal, este é um país onde sem dúvida cabe toda a Europa e além dela.
  • Aliado às técnicas tradicionais e à variedade de microclimas e solos, das cerca de 700 castas endémicas mais de 300 são usadas regularmente na produção de vinho – 151 brancas e 189 tintas -, o que possibilita a produção belíssimos blends, em que os portugueses são especialistas, aliando ainda a enorme paixão com que este povo se aplica nas práticas vitivinícolas.
  • Mas não ficamos por aqui, a riqueza do património cultural e paisagístico, associado às condições naturais, tem atraído enólogos, sommeliers e enófilos, ávidos por descobrirem o país que tem vindo a entusiasmar os críticos e cujos prémios internacionais são a maior prova do excelente trabalho desenvolvido por todos os agentes ligados à vitivinicultura, desde agrónomos, enólogos, agricultores, agentes comerciais, entre outros.

Wine Enthusiast

  • Também a Wine Enthusiast tem classificado muito bem os vinhos portugueses nas categorias de melhores compras e melhores vinhos de guarda. A região de Lisboa, por exemplo, foi classificada como a melhor região do mundo na relação qualidade/preço.
  •  É este reconhecimento que tem possibilitado o enorme crescimentos das exportações do vinho português, nomeadamente para os países do norte da Europa, Alemanha, Inglaterra, ou para os Estados Unidos e Canadá, logo seguidos pelo Brasil e mais recentemente, para os países asiáticos, nomeadamente Coreia do Sul, Japão e China, este último onde as exportações crescerem cerca de 60% em 2014, só batidos pelos 85% de crescimento para a Finlândia.        
  • Portugal, país outrora pioneiro na descoberta de novos mundos, está ainda a ser descoberto, e este é precisamente o desafio que lhe lançamos, o de se juntar a nós na descoberta deste pequeno grande território em busca de vinhos com alma!

You must be 21 years old to visit this site.

Please verify your age

- -